PERGUNTAS FREQUENTES


1- Como faço para obter meu passaporte?

O passaporte é sua identidade quando fora de seu país. Para obtê-lo, basta acessar o site http://www.dpf.gov.br/servicos/passaporte/requerer-passaporte e seguir o passo a passo indicado, ou seja, preencher um cadastro de dados pessoais, gerar a guia de recolhimento e agendar sua entrevista na unidade da Polícia Federal mais próxima.

2- Como obter visto americano?

Todo brasileiro necessita do visto americano para visitar os Estados Unidos e, desde abril de 2012, o processo de obtenção foi modificado, agora é necessário primeiro agendar uma entrevista nos centros de atendimento ou CASV e no dia seguinte agendar uma entrevista no Consulado Americano. Hoje o processo pode ser feito em São Paulo, Rio de Janeiro, Recife e Brasília, mas em breve também haverá opção em Belo Horizonte e Porto Alegre.

3- Autorização de menor 12 anos para viajar sozinho. Quando usar?

Toda criança menor de 12 anos necessita de autorização de um dos pais pais quando viajar sozinho no território nacional. Essa autorização pode ser obtida nos Juizados da Infância e Adolescência de sua cidade e deve ser reconhecida em cartório. Caso a criança viaje sozinha para o exterior, ambos pais devem preencher a autorização, indicando basicamente a cidade e período da viagem, assim como a pessoa ou instituição que ficará responsável por ela. Esse tipo de autorização pode variar de acordo com o propósito da viagem e o estado civil dos pais. Além disso, é obrigatória a apresentação de documento com foto.

4- Assento conforto vale a pena?

As companhias aéreas de tempos em tempos lançam novos serviços para melhor atender seus passageiros. É o caso dos assentos conforto que proporcionam maior comodidade, principalmente nos voos de longas distância. Nos aéreos nacionais, e empresas trabalham com essa opção: a Azul disponibiliza as seis primeiras fileiras de suas aeronaves; a Gol e a Tam disponibilizam espaço nas saídas de emergência localizadas sobre as asas. Esse serviço tem custo extra para o passageiro e pode ser adquirido no ato da compra ou no check-in, mediante disponibilidade. Nos voos internacionais também existe a possibilidade de viajar com mais conforto, principalmente nos voos intercontinentais. Os assentos com mais espaço para as pernas geralmente estão localizados bem na divisa das classes de voos e tem custo médio de R$ 180,00 por trecho e por passageiros e podem ser adquiridos logo após a compra do aéreo de acordo com disponibilidade. Portanto, não deixe para a última hora. Algumas empresas que trabalham com essa opção, dentre outras são: Tam, Delta, Klm, Air France, Lufthansa, etc.

5- Importância do seguro viagem. O seguro viagem é um produto com ótimo custo/benefício e propicia mais segurança na hora de colocar o pé na estrada, pois muitas são as situações adversas que podem ocorrer. Quem nunca teve bagagem extraviada nos aerportos mundo afora?

Certamente você conhece alguém que já passou por essa situação nada agradável, mas que pode ser amenizada se vc tiver um seguro viagem. Em geral eles possuem cobertura contra acidentes, doenças, perdas, roubos, assessoria judicial, assistência odontológica, gravidez e muito mais, tudo depende do destino da viagem e da categoria do produto adquirido. Valor ressaltar que Europa (países integrantes do Tratado de Schangen), Cuba e Austrália exigem um seguro mínimo de saúde como requisito de entrada no país.

6- Cartão de crédito ou cartão de débito?

Com o aumento da tarifa de IOF acima de 6% sobre as transações feitas no exterior com cartão de crédito, uma boa alternativa para quem viaja ao exterior são os cartões de débito, em geral bandeiras Visa e Master. Eles funcionam como no Brasil e a tarifa de IOF de 0,35% é paga uma ùnica vez quando os créditos em Dólar ou Euro são inseridos. O passageiro só pagará uma nova taxa se fizer saques com este cartão, por isso, não tenha como prática efetuar vários saques na viagem, ou a vantagem acaba desaparecendo. Além disso, o uso do cartão pode ser monitorado diariamente pela internet no site do banco, tudo muito prático e, caso necessário, o cartão pode ser reabstecido durante a viagem.

7- Quando usar suas milhas. Os programas de fidelidade se multiplicam dia a dia e muitos consumidores revertem os bônus adquiridos em passagens aéreas, as chamadas milhas. Mas qual a melhor época para utilizá-las?

Principalmente na alta temporada ou férias escolares, quando os aéreos ficam o dobro do preço, seja para voos nacionais ou internacionais. Na baixa temporadatambém é possível usar milhas, desde que elas estejam em promoção. Um bom parâmetro é: se o aéreo custar aproximadamente R$ 450,00 e o mesmo trecho em milhas custar 10 mil pontos, pense duas vezes antes de emitir o bilhete fidelidade, pode valer mais a pena deixar para utillizá-lo em uma outra viagem.

8- Perdi minha bagagem, e agora?

Nessa situação, a primeira coisa a fazer é ir direto ao balcão da companhia aérea e informar o ocorrido, assim, é feito na hora um documento com a ocorrência. Nele constam os dados do voo, especificações da bagagem, como cor, tamanho, valor, conteúdo, e já inserem os dados de contato do passageiro para entrega dos pertences assim que encontrados. Caso o passageiro possua seguro viagem, este documento será exigido no retorno da viagem, quando é feita a solicitação de reembolso.

9- O que levar na bagagem de mão?

Em geral, a bagagem de mão não deve ultrapassar 5kg e, junto com ela é possível levar um casaco ou um guarda-chuva extra, por exemplo. Em hipótese alguma é permitido que o passageiro leve a bordo itens pontiagudos (tesourinhas, alicates, facas), produto inflamável, químico ou aerosol, líquidos que ultrapassem 100ml. Caso os mesmos sejam identificados ao passar pela esteiras, imediatamente são descartados ao lixo. Nos voos internacionais valem as mesmas regras e, ainda mais, caso necessite levar remédios de uso contínuo (caso de hipertensos, diabéticos, cardíacos), dias antes da viagem solicite ao seu médico uma receita atualizada dos medicamentos e a mantenha junto com os mesmos. Itens como laptop, jogos eletrônicos, celulares, smartphones podem ser levados normalmente e utilizados sempre que permitidos pela equipe de bordo.

Para maiores detalhes e informações, entre em contato conosco